PUBLICIDADE

terça-feira, 25 de novembro de 2014

Crioterapia - utilização de gelo nas lesões desportivas: como funciona? Quando deve ser utilizada?

A utilização do gelo no tratamento de lesões desportivas, ou outros processos inflamatórios traumáticos (crioterapia) faz parte do senso comum e, de uma forma geral é utilizada por todos. Convém, no entanto, perceber como funciona e como deve ser aplicada.

Como funciona?
Quando ocorre uma lesão traumática ocorre o extravasamento/libertamento de sangue, através de vasos sanguíneos que rompem, com libertação de diversas substâncias que começam o processo inflamatório. As principais características desse processo inflamatório são o calor, a vermelhidão (rubor), o edema (inchaço), a dor e a perda de função do tecido. A aplicação do frio no local da ferida (crioterapia) proporciona a diminuição da temperatura no local, provocando um processo de vasoconstrição, diminuindo a quantidade de derrames na zona afetada.
Para além de diminuir o edema, o gelo também diminui a dor, uma vez que baixa o metabolismo na zona afetada, fazendo com que as células nervosas e os receptores da dor (responsáveis pela sensação de dor) trabalhem mais lentamente.





Principais indicações nas lesões musculares e ortopédicas:
- Efeito analgésico;
- Contenção do processo inflamatório e do edema;
- Diminuição da área lesionada afetada;
- Diminuição do metabolismo celular;

Como deve ser utilizada a crioterapia
Como facilmente se percebe, os efeitos da crioterapia são mais eficazes, quanto mais rapidamente se atue nos pós traumático. A utilização do gelo logo após a lesão desportiva evita o agravamento da mesma e uma mais rápida recuperação.

A crioterapia deve ser utilizada nas primeiras 48 a 72 horas imediatamente seguintes à lesão desportiva, com a aplicação do gelo no local durante cerca de 15 a 20 minutos (sem contacto direto com a pele) de forma a evitar queimaduras. ( o gelo em contacto direto com a pele provoca queimaduras). Uma utilização superior a esse tempo pode provocar a destruição de tecidos saudáveis. Deve repetir a ação várias vezes ao dia, a cada cerca de 2 ou 3 horas.
A forma mais fácil de fazer crioterapia é através de sacos de gelo, também chamados de compressas. São baratos e devem fazer sempre parte da pequena farmácia de casa, tal como o betadine, os pensos, etc…

Carlos Oliveira

Sem comentários:

Publicar um comentário