PUBLICIDADE

domingo, 10 de maio de 2015

Recordar Joaquim Agostinho – 31 anos após a sua morte.

Vou aproveitar a data do falecimento de Joaquim Agostinho, para falar daquela que, para mim, é a maior figura do ciclismo português. Apesar do grande Rui Costa já ter sido campeão do Mundo e ser um extraordinário ciclista, o facto de Joaquim Agostinho ir duas vezes ao Pódio do Tour, ter o seu busto na 14.ª curva do Alpe d’Huez devido à sua extraordinária vitória em 1979, e a todo o seu extenso currículo, faz dele o maior!

 Foi no dia 10 de maio de 1984, ainda era eu, e a maioria de vós, umas crianças, quando a notícia do seu falecimento surgiu, após 10 dias de  uma angustiante coma. O acidente aconteceu na volta ao Algarve, quando um cão (o maior inimigo dos ciclistas) se atravessou no caminho de um dos maiores fenómenos desportivos portugueses. Faltavam 300 metros para a meta, Joaquim Agostinho caiu e, apoiado, ainda concluiu aquela que viria a ser a sua última etapa.
Mais de 30 anos depois e ainda se fala de Joaquim Agostinho como se ele estivesse vivo, tal a projeção que ele deu ao ciclismo português. Apesar de nunca o ter visto correr, tal como muitos de vós, já vi vídeos e li sobre os seus extraordinários feitos. Um ciclista com uma capacidade de sofrimento enorme e grande explosão, que lhe permitiram tantos triunfos. Conseguiu alcançar este patamar, embora fosse um ciclista sem escola de formação! Com menos técnica que outros, uma vez que foi descoberto enquanto se deslocava na sua pasteleira a caminho do trabalho, já com 24 anos, foi  tão extraordinário, ao ponto de Eddy Merchx, seu adversário, e talvez o maior ciclista de todos os tempos,  ter referido, um dia, que Joaquim Agostinho teria sido um nome ainda maior se não tivesse iniciado tão tarde.

O ciclismo de então era bem diferente do de hoje. É interessante observar que naquele tempo o fator peso e IMC (índice de massa corporal) não seriam tão importantes como hoje. Joaquim Agostinho media 1,69mts e pesava 72kgs. Nos dias de hoje, para se ser competitivo, teria de tirar pelo menos 10kgs!



Um pouco do curriculum de Joaquim Agostinho

Volta a Portugal:

·         Vencedor em 3 edições (1970, 71 e 72).
·         2.º classificado em 1968

Volta a França:

·         3.º classificado em 2 edições ( 1978 e 1979)
·         5.º classificado em 2 edições (1971 e 1980)
·       Top 10 (para além das referidas anteriormente): 1969; 1972; 1973; 1974; 1980
·         Vencedor de 4 etapas (1969 ( 2 etapas); 73;79)

Volta a Espanha

·         2.º classificado (1974). Para muitos existiu um erro de cronometragem no contrarelógio  individual ( a favor do espanhol  José Manuel Fuente,  vencedor da prova), que retirou a vitória a Agostinho;

·          Top 10 (1973; 1976)

Curiosidades

·         Joaquim Agostinho competiu durante alguns anos por duas equipas: em Portugal corria pelo Sporting, o seu clube de coração; No estrangeiro competiu durante muitos anos pela formação de Gribaldy.
·         Joaquim Agostinho também apanhado na pior faceta do ciclismo, o DOPING! Por esse motivo foram-lhe retiradas 2 vitórias da volta a Portugal, das 5 que terminou em primeiro lugar!


Carlos Oliveira


Sem comentários:

Publicar um comentário